Ir para o conteúdo
Page 1 of results

Lutando pelos elefantes em cada um de nossos anúncios

(C) Krista Lyons
O Dia Mundial do Elefante, que acontece no domingo, 12 de agosto, é um evento internacional de reconhecimento aos elefantes com o objetivo de promover a conscientização e apoiar ações para manter as populações de elefantes saudáveis. Uma das maneiras como o Bing Ads contribui com essa iniciativa é sua participação na Global Coalition to End Wildlife Trafficking Online. Essa aliança reúne empresas de comércio eletrônico, mídias sociais e tecnologia do mundo inteiro, em parceria com a World Wildlife Fund (WWF), a TRAFFIC e a International Fund for Animal Welfare (IFAW), com o objetivo de reduzir 80% do tráfego online de animais selvagens até 2020. 
 
Além de participar da Global Coalition to End Wildlife Trafficking Online, em agosto de 2016, o Bing Ads adotou um modelo de políticas padronizadas e abrangentes relacionadas à vida selvagem que foi criado em colaboração com empresas online, a WWF, a TRAFFIC e a IFAW. Antes, tínhamos políticas em vigor que proibiam a publicidade de produtos relacionados a animais em risco de extinção, mas a adoção desse modelo em todo o setor ajuda na proteção consistente em toda a Web e cria uma frente global unificada para proteger a vida selvagem. De janeiro a junho deste ano, nós rejeitamos quase 1.500 anúncios de produtos relacionados a animais em risco de extinção. Ao longo do ano passado, essas políticas nos ajudaram a evitar mais de 3.000 impressões de anúncios referentes a produtos de marfim.

(C) Krista Lyons
© Krista Lyons
Embora seja ilegal comprar e/ou vender marfim através de fronteiras internacionais, frequentemente encontramos produtos feitos de marfim, pelos e/ou couro de elefantes vendidos online. Apesar das leis em vigor, cerca de 20.000 elefantes são mortos a cada ano por caçadores ilegais por suas presas, que são então negociadas ilegalmente no mercado internacional como presas inteiras, entalhadas ou outros objetos. Veja aqui algumas propriedades do marfim de elefante:  
 
  • O marfim de elefante (e do extinto mamute) apresenta características físicas únicas conhecidas como linhas de Schreger.
  • As linhas de Schreger são marcações visíveis na superfície do marfim de elefante e mamute, em cortes transversais ou áreas arredondadas, e consistem em uma forma de determinar visualmente se um produto é de marfim de elefante ou de mamute, ou de algum outro material.
  • Dê uma olhada na imagem (Ivory Figurine © Lu Gao será incluída em algum lugar próximo). Você consegue ver as hachuras? Elas são formadas pelas linhas de Schreger, que indicam que o item é feito de marfim de elefante ou de mamute.
© Lu Gao
© Lu Gao
Ajude a salvar os elefantes e outros animais selvagens, não comprando marfim ou outros produtos de animais em risco de extinção. Vale a pena indicar qualquer produto que tenha linhas de Schreger para uma análise mais detalhada, pois não é fácil diferenciar o marfim de mamute e de elefante, pois eles são diferentes apenas no ângulo das hachuras. Se você encontrar esses tipos de produtos em nosso site, nos avise pelo portal de feedback do Bing Ads. Veja aqui algumas dicas para identificar o marfim de elefante:  
 
  • Examine com atenção todas as imagens fornecidas pelo vendedor usando a função de zoom.
  • Preste muita atenção à base e às bordas curvas do produto.
  • Procure produtos comuns de marfim de elefante, como estatuetas entalhadas, colares de contas, braceletes, presas inteiras entalhadas e quebra-cabeças em formato de bola.

© Lu Gao
Para obter informações sobre o trabalho realizado em toda a Microsoft para ajudar os elefantes e outros animais em risco de extinção, acesse o artigo da AI for Earth sobre nosso trabalho com a WWF, os desafios que os elefantes enfrentam e como a tecnologia pode ajudar. Também há mais informações disponíveis em nosso Green Blog.
 
Para saber mais sobre o comércio ilegal de animais selvagens e a Global Coalition to End Wildlife Trafficking Online, acesse o site