Ir para o conteúdo

A Black Friday está chegando. Você está preparado?

Comprove os resultados do Bing Ads

Nesta Black Friday, você que ainda não é nosso cliente, aproveite os R$ 200 em créditos grátis ao iniciar suas campanhas investindo R$ 50 no Bing Ads.
Solicite o seu cupom e descubra os benefícios em fazer parte do Bing Ads.
 

E-commerce brasileiro 2017
Este é mais um ano para o e-commerce brasileiro caminhar na contramão dos outros setores da economia, fortalecido principalmente pelas vendas via dispositivos móveis, entrada de novos e-consumidores, além da retomada do crescimento no volume de pedidos.
O comércio eletrônico no Brasil ainda é muito fragmentado, o que abre espaço para muita competição. Em tempos de crise e com o orçamento apertado, é natural que o consumidor pesquise muito antes de realizar uma compra. Neste cenário, o comércio eletrônico ganha ainda mais destaque uma vez que oferece possibilidades de comparação de preços de forma muito simples e rápida pela internet. Segundo dados da Ebit, o movimento de migração das vendas para o meio digital deve continuar e, desta forma, estima-se um crescimento nominal de 12% no faturamento do comércio eletrônico atingindo um total de R$49,7 bilhões em 2017.
Assim como em 2016, parte do crescimento do faturamento no e-commerce deverá ser impulsionado pelo aumento de preços e também pela maior participação das vendas para categorias como eletrodomésticos, smartphones, casa e decoração e peças e acessórios automotivos. Mesmo com inflação mais baixa em 2017, a estimativa é registrarmos um crescimento de 8% do tíquete médio, atingindo o valor médio anual de R$ 452,00, devido à venda de produtos de maior valor agregado.
Estima-se também que tenhamos um aumento no ano de 3,5% no total de pedidos, chegando a um total de 110 milhões no ano de 2017.

Rumo ao final de ano.

Ainda segundo dados Ebit, as vendas de final de ano totalizaram R$ 7,7 bilhões no e-commerce em 2016, representando crescimento nominal de 3,8% ante o mesmo período do ano passado. O tíquete médio também foi maior, fechando em R$ 463, alta de 10,3% na comparação com o mesmo período de 2015. O volume total de pedidos foi de 16,6 milhões de encomendas.
Foram consideradas as vendas realizadas em lojas virtuais no período de 15 de novembro a 24 de dezembro. As vendas da Black Friday, realizada em 25 de novembro, estão, portanto, incluídas e correspondem a 25% do faturamento total. As datas sazonais sempre alavancam as vendas do comércio eletrônico e desde 2012 esta data  vem ganhando mais e mais relevância no cenário do e-commerce nacional.
Inspirada no modelo americano, a Black Friday apresentou um faturamento de R$ 1,9 bilhão somente nas 24 horas da sexta feira, crescendo 17% em relação ao ano anterior. Entre 0h e 23h59, foram feitos 2,92 milhões de pedidos no varejo virtual, uma alta de 5% em relação à edição anterior.
O tíquete médio dos pedidos foi de R$ 653, um número 13% acima do registrado anteriormente, aumento devido, principalmente, a uma maior participação de produtos de alto valor, como eletrodomésticos e eletrônicos, e uma alta de público realizando compras. Segundo dados da Ebit, 281.264 pessoas compraram pela primeira vez pela internet durante a data em 2016 e 1,95 milhões de consumidores realizaram pelo menos uma compra online durante a edição do evento.
Quem são e onde estão estas pessoas?
O consumidor da Black Friday tem maior presença na região Sudeste (62%), é mais masculino (homens 52%) e possui renda familiar mensal de R$5.590 mil. Em média, na edição de 2016, o consumidor fez 1,5 compras online.

Categorias mais vendidas


Relevância maior a cada edição
Nos Estados Unidos, o faturamento do e-commerce na Black Friday foi de US$ 3,3 bilhões, segundo dados da Adobe Digital Index. Fazendo-se a conversão do faturamento brasileiro, apresentamos um valor de  US$554 milhões, seis vezes menor que o norte americano, mas ainda assim muito relevante, já que o principal mercado do mundo é 30 vezes maior que o nosso, de maneira geral. Mantendo-se a proporção, fica claro que a data vem ganhando força e tração ao longo do tempo.
 

Bing é o melhor lugar para mostrar a sua marca


O período de final de ano e especificamente a Black Friday é essencial para o sucesso de seus negócios e uma oportunidade mandatória para alavancar suas vendas, oferecendo um amplo leque de possibilidades a clientes e anunciantes, especialmente aos do segmento de varejo. Veja como o Buscapé conquista melhores resultados com Bing Ads e aprenda como você também pode alcançá-los

Com nosso deck específico para esta sazonalidade você encontra detalhes e particularidades para incrementar a performance de suas campanhas nesta data e auxiliá-lo(a) a otimizar seus resultados. Aproveite!